Jovens esportistas da AEB Sul são classificados para Mundial de Caratê na Índia

Jovens esportistas da AEB Sul são classificados para Mundial de Caratê na Índia
25 de julho de 2013 Zwei Arts

14 jovens atletas treinados no complexo desportivo da AEB Sul que participaram do 29º Campeonato Brasileiro de Caratê-do Goju-ryu foram classificados para participarem do Mundial de Caratê em Mumbai na Índia, em dezembro deste ano.

A competição foi realizada no Ginásio José Liberatti, na cidade de Osasco – SP, no mês passado e foi organizado pela IKGA-Brasil com o apoio de algumas Confederações de Caratê, tais como a Brasileira, a Paulista, a Mineira e a do Rio de Janeiro.

Estavam representadas 42 Associações de vários Estados do território nacional como Bahia, Mato Grosso, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Pará, Rondônia, Roraima, Paraná, Santa Catarina, Piauí e São Paulo.

A tradição da AEB Sul nos esportes já fez história: alunos de natação venceram o campeonato de águas abertas em 2010 e outros atletas descobriram suas vocações lá, como Kátia Pajeú vencedora Estadual de Águas Abertas e Nety Souza que fez parte do time juvenil de basquete de Midland no Texas, EUA.

Entre os anos de 1999 e 2010, período em que houve investimentos contínuos da Secretaria de Esportes, a AEB foi contemplada com prêmios e reconhecimentos importantes na área, tais como: Selo de Qualidade no Esporte, Prêmio Bem Eficiente e Prêmio Itaú-Unicef.

“A intenção primária, não é formar atletas, mas cidadãos” conta Sérgio Lima, um dos coordenadores da área de esporte da AEB Sul, “No entanto, os talentos naturais despontam e nós apoiamos estes talentos”.

Localizado na região do Capão Redondo um dos bairros com maior índice de vulnerabilidade da cidade de São Paulo e com índices igualmente elevados de violência, sobretudo entre a população mais jovem, segundo dados da Fundação SEADE, o esporte entra como uma ferramenta efetiva de enfrentamento desta situação.

Segundo matéria da revista de Brasileira de Educação Física e Esporte o esporte é um meio de substituir a violência por uma competição controlada em que o respeito à vida é um elemento fundamental, diz a matéria: “A procura do esporte por membros das classes populares, especialmente aqueles que são residentes em comunidades violentas, pode representar uma forma de auto-realização e de superação da condição de não ter direitos de cidadania plena”.

Atualmente, complexo esportivo reduziu sua capacidade de atendimento devido a necessidades de reparos na infraestrutura, mas assim a área de esporte da AEB Sul segue com aulas de artes marciais e esportes de quadra.

Este resultado comprova que mesmo diante de desafios, a AEB é capaz de formar atletas tecnicamente preparados e competitivos. O desafio agora é buscar recursos para levar esses jovens para o campeonato Mundial da Índia em Mumbai, as áreas de captação, comunicação e de esportes estão firmemente empenhadas nesta tarefa.