Acampamento Rede Social do Bem 2013 discutirá eficiência na ação social

Acampamento Rede Social do Bem 2013 discutirá eficiência na ação social
26 de julho de 2013 Zwei Arts

A AEB Jovem vai realizar a edição da Rede Social do Bem 2013. Trata-se de um acampamento onde jovens cristãos se reúnem com o objetivo de discutir ações sociais, atuação e engajamento real, em resumo: o ‘amor em movimento’ bandeira maior da AEB Jovem.

Este ano, o tema será eficiência e a escolha não é por acaso: eficiência é um tema atual e oportuno, para as pessoas, as cidades, a sociedade e o planeta.

Produzir mais e melhor usando menos é uma prerrogativa, até mesmo da sustentabilidade dos recursos mais caros e básicos para a sobrevivência da espécie como água ou ar.

Este princípio também norteia as nossas escolhas, quando buscamos a instituição mais eficiente para nossos estudos e para o de nossos filhos, o melhor custo/benefício no momento de comprar um carro, os eletrodomésticos com menor consumo de energia e maior capacidade de funcionamento.

Também estamos em nossa vida pessoal buscando a eficiência constantemente, tanto por escolha pessoal como também para assegurar nossa sobrevivência, a manutenção de nosso trabalho e o aperfeiçoamento na carreira.

No entanto este conceito nem sempre está presente na forma como nos colocamos na atuação social.

Marcos Kisil presidente do IDIS – Instituto para o Desenvolvimento do Investimento Social traz algumas reflexões interessantes para a eficiência do 3º setor, diz ele: “As organizações de terceiro setor mesmo desejando ser eficientes e efetivas, defrontam-se com circunstâncias que as limitam ou até impedem de desenvolver suas gestões.” E segue com situações que comprometem a eficiência, dentre as quais: “trabalho voluntário movido, muitas vezes, por razões de caráter emocional, voluntário atuando de acordo com o que sabe ou gosta, e não obrigatoriamente de acordo com o que a organização necessita e não se submetendo a controle de qualidade sobre o trabalho que oferta a organização”.

Isto deixa claro que boa vontade não é tudo no momento de praticar ação social e o quanto é importante que o trabalho realizado vá ao encontro das necessidades reais de quem é atendido.

Há uma questão de cultura que posiciona o trabalho voluntário como algo mais valoroso que a doação financeira. No entanto ao doar em dinheiro para uma instituição que tem credibilidade e sabe realizar a ação social o apoiador permite ações consistentes e de longo prazo, como por exemplo, a contratação em tempo integral de um profissional para executar uma atividade importante ao invés de ter pontualmente o voluntário na entidade.

“Evidentemente as duas formas de ajudar são válidas, no entanto, o doar dinheiro ainda é visto como algo menos nobre do que realizar trabalho voluntário e é preciso desmistificar esse conceito”, diz Gustavo Assi, diretor da AEB.

A ideia do encontro ao final é sair do óbvio, fomentar o debate e as perguntas para ter como produto final propostas, construídas pelos jovens, que possam ser aplicadas.

No primeiro ano da Rede Social do Bem, o propósito foi aproximar os jovens das necessidades de uma Organização Social, e possibilitar o entendimento de que fazer ação social é também responsabilidade e parte da prática cristã.

Este ano, a Rede pretende ir além, construindo ações eficientes e posicionando-se como um movimento capaz de gerar impacto a partir de uma ação refletida e embasada.

Serviço

Local: Acampamento Mackenzie Cabuçu
Data: 21 e 22 de setembro de 2013
Pagamento pelo site ou entre em contato conosco (11) 26195400 ou (11) 26385400