Reflexão Religiosa: A Quebra do Crack

Reflexão Religiosa: A Quebra do Crack
10 de agosto de 2017 Ana Carolina Rocha Barbosa

O crack leva ao rompimento dos laços da nossa humanidade, separando as pessoas do seu convívio familiar, das boas amizades, rompe relações de trabalho e transforma em nada, ou em pó, a vida humana. As cenas características das regiões das “cracolândias” são a assustadora visão de uma pequena multidão de seres humanos desumanizados, alucinadamente envolvidos no ambiente de sua própria destruição. O sentimento mais comum da coletividade usuária de crack é o da falta de sentido para a vida.

Ao dizer: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida, ninguém vem ao Pai senão por mim” (João 14.6), Jesus pontuava sobre a necessidade da vida humana encontrar o verdadeiro sentido: o homem existe para se encontrar com Deus. Por isso, o grande resgate que Jesus propõe é o resgate da comunhão do homem com sua vida, isto é, o reencontro do homem com o seu Criador. Esse é o sentido mais básico da “religião”, isto é, religar o homem a Deus.

As cracolândias precisam de uma ação de resgate. A maior necessidade desta multidão de pessoas desesperançadas é a retomada de sua capacidade de viver em companhia e encontrar algum sentido para a vida. Resgate é uma especialidade de Jesus Cristo, cuja primordial missão foi vir ao mundo nos conduzir de volta a Deus e à restauração de todos os relacionamentos fundamentais da nossa humanidade.

O caminho da recuperação de alguém que foi destruído pelo crack passa pela reorganização de sua capacidade de se relacionar. Eles precisam que lhes ajudemos a reencontrar as pessoas que amam e principalmente encontrarem-se com Deus. Enquanto o crack quebra toda a vida e veio para destruir, Jesus reconstrói e rompe o ciclo da destruição: “Vim para que tenham vida e a tenham em abundância (João 10.10).

TEXTO ELABORADO PELO REVº Jose Mauricio Passos Nepomuceno  pastor titular da Igreja Presbiteriana de Vila Formosa desde 2000 também presidente do sínodo Paulistano  e contribuinte da AEB.
Bacharel em teologia com ênfase em Teologia Exegética e Pastoral pelo Seminário Presbiteriano Rev. Josê Manoel da Conceição. Mestre em Ciências da Religião pelo Mackenzie. Mestrando em  Teologia Filosófica pelo Centro de Pós Graduação Andrew Jumper. Professor EAD no Centro de Pós Graduação Andrew Jumper