Gestores da AEB discutem Política de Proteção Infantil com Terezinha Candieiro

Gestores da AEB discutem Política de Proteção Infantil com Terezinha Candieiro
25 de setembro de 2017 Ana Carolina Rocha Barbosa

Dentro do Planejamento Estratégico, a AEB constitui os Grupos de Trabalho que tratam de assuntos específicos como Finanças, RH e Desenvolvimento Institucional da organização. Os grupos são compostos por gestores de diversos projetos que discutem soluções para demandas organizacionais e operacionais do dia a dia em cada unidade.

Nesta quarta-feira (20/9/2017), o GT de Desenvolvimento Institucional encabeçou o encontro para falar sobre a Política de Proteção Infantil e contou com a participação voluntária da Coordenadora do Programa PEPE INTERNACIONAL a Missionária Terezinha Candieiro.

Atualmente, a AEB atende 1.936 crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade através de 6 projetos de educação infantil, 1 projeto de educação pela música (Criar & Tocar), 1 projeto de Cultura de Paz através do esporte articulado em Rede (Vidas em Jogo) e 1 projeto de formação profissional (CEDESP – Centro de Desenvolvimento Social e Produtivo).

Terezinha afirmou que a importância das organizações sociais terem uma política estabelecida é fundamental, embasada na Lei 13.046, no qual se afirma a necessidade de todas as instituições públicas ou privadas que cuidam de crianças precisam contar com pessoas capacitadas para lidar com situações de violência.

“São poucas as organizações no Brasil que possuem suas PPI’s e é fundamental. Que bom que a AEB tem a preocupação em aplicar isso”, ponderou Terezinha.

A  missionária ainda reiterou a necessidade de todos os colaboradores da organização terem a ciência deste instrumento, porque estão envolvidos direta e indiretamente com as crianças, independente da atuação do projeto.

Para sensibilizar os gestores presentes, Terezinha apresentou dados sobre violência contra crianças no Brasil em diferentes aspectos como  maus tratos, abusos, exploração e violência. Além disso, ela também distinguiu o significado de cada termo que, muitas vezes, são tratados como sinônimos.

Finalizando o encontro, Terezinha aplicou uma avaliação individual para medir os avanços em relação à política existente na AEB. Este momento de sensibilização marca o início da revisão do documento, na entidade.